tabua_atuarial

Tábua atuarial: o vilão desconhecido

O nome pode soar estranho, mas as tábuas estão por trás dos populares planos de previdência privada. Ou seja: se você tem um investimento para aposentadoria complementar, saiba que esse instrumento é uma das referências para os cálculos de expectativa de vida feitos pelas seguradoras. Sendo assim, a tal tábua não é tão estranha e sim uma das variáveis mais importante em um plano de Previdência Privada, isto porque em alguns casos a diferença da renda Mensal pode girar em torno de 55%.

As seguradoras calculam a renda que será paga no futuro, na hora de resgatar o investimento, considerando a estimativa de quantos anos o participante do plano poderá viver. Para fazer esses cálculos, as instituições nacionais utilizavam até o ano de 2010 as tábuas de vida da população dos Estados Unidos, como as chamadas AT 49, AT 83, AT 2000 – o número nas siglas refere-se ao ano que cada uma delas foi elaborada. Continue lendo

taxa_carregamento

Taxas de carregamento em Planos de previdência

Fundos de previdência privada geralmente contam com uma taxa adicional, a cada aporte ou na aplicação inicial, chamada taxa de carregamento.

Ela come uma parte do valor aplicado antes mesmo de o dinheiro entrar no fundo. Ou seja, se você investe 100 reais e a taxa de carregamento é de 3%, em todas as contribuições de sua previdência privada serão descontados R$ 3,00 e só contabilizará para sua reserva R$ 97,00. Contudo, já é possível encontrar seguradoras que isentam o investidor dessa taxa. Continue lendo

juros

Taxa de Administração! O preciso saber???

A regra de evitar as altas taxas de administração não vale apenas para os fundos de investimento comuns como também para os de previdência privada.

A maioria dos fundos de aporte inicial baixo oferecidos nos Bancos pelos seus gerentes cobra altas taxas. As taxas de administração média dos fundos de previdência de varejo que investem apenas em renda fixa é de 2,85% ao ano. Essa taxa é mais alta do que a média praticada entre os fundos de renda fixa comuns, que, no varejo, é 2,39% ao ano. Continue lendo

rentabilidade

Rentabilidade, como melhorar?

Pesquisa realizada com 536 planos de previdência para investidores individuais mostra que existem dois movimentos contraditórios em torno dessa opção de investimento, usada, em geral, por pessoas que querem garantir mais tranquilidade à sua aposentadoria. De um lado, o patrimônio desses planos está crescendo a olhos vistos.  Nos últimos cinco anos foi um crescimento de  205,18%. Por outro lado,  a rentabilidade patinou em vários fundos com rendimentos inferiores ao de poupança.

Existe uma relação direta entre as altas taxas de administração cobradas pelos planos de previdência e a baixa rentabilidade que se alcança nesses investimentos. Quanto mais alta é a taxa, menor o rendimento, essa é uma das variáveis que a maioria do clientes que prestamos consultoria não sabem e quando questionam seus gerentes de banco, Eles  também não sabem e nem dão a informação. Continue lendo

portabilidade

Portabilidade em planos de previdência. O que levar em conta?

A previdência privada é um investimento de longo prazo e, por isso, até que você comece a receber aquilo que acumulou, muita coisa pode mudar, inclusive sua percepção sobre o plano que escolheu. Por isso, é permitida a portabilidade, mas com algumas regras.

Qual o objetivo da portabilidade?
Permitir ao segurado, não estando satisfeito com seu plano, buscar outro,  a portabilidade obriga as seguradoras a estarem atentas ao serviço que prestam, à qualidade de informação e à competência da gestão, não só no pré e na venda, mas no pós-venda. Se a seguradora não superar as expectativas, corre o risco de perder o cliente. Continue lendo

regressivo_progressivo

Regime progressivo ou regressivo! Qual a melhor opção??

Ao optar por contratar um plano de previdência complementar, você deve ter em mente vários aspectos, como o seu objetivo final, por quanto tempo assumirá este investimento, qual o valor que você pretende acumular periodicamente e com que frequência poderá acumulá-lo.

Outro fator não menos importante é o regime de tributação a escolher. Afinal, sobre o dinheiro investido, você precisará recolher Imposto de Renda. Cabe a você decidir, no momento de contratação do plano, qual a melhor opção para o seu caso.  Continue lendo

prev_privada

Previdência Privada: Quanto, quando e quem deve investir – Conceitos

A previdência privada serve muito bem a qualquer pessoa que deseja aumentar sua renda no período de aposentadoria.

Esta aplicação, no entanto, é indicada para quem tem renda superior ao teto de contribuição e benefício pelo INSS, não é contribuinte do INSS ou não tem disciplina para fazer a própria poupança.

Ou seja, se você possui renda maior que o teto, pode optar pela previdência privada para manter o mesmo patamar financeiro no período de aposentadoria. Continue lendo

prev_privada_conceito

Previdência Privada conceito

A previdência privada, ou previdência complementar, é uma modalidade de financeira cujo principal objetivo é garantir uma renda mensal no período em que você quer parar de trabalhar, por algum motivo especial, ou simplesmente deseja se aposentar.

Como o próprio nome sugere, é uma renda “extra”, um complemento ao benefício pago pela Previdência Social. Só para lembrar, no Brasil, o piso da aposentadoria por idade é de 65 e 60 anos, para homens e mulheres, respectivamente. Continue lendo